É fanático por esportes e está com aquele desejo imenso de curtir a próxima Copa do Mundo de forma presencial no Catar? Então siga os conselhos que temos para você nesta postagem. Confira!

Primeiro, o destino em si não é tão caro se comparado aos demais do turismo internacional. Salientamos que há excelentes ofertas de voos partindo do Brasil com escalas na Europa até chegar no Oriente Médio, afirma João Augusto Machado – presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens do Rio Grande do Sul (Abav-RS).

Ademais, baseando-se numa cotação recente (2018) – os voos para esta região no período específico custaria em torno de US$ 1,2 mil, enquanto isso a diária em um hotel em quarto duplo chegaria a custa uns R$ 350,00.

Sem necessidade de visto

Não há burocracia para adentrar no país, segundo explica João Augusto. Apenas é exigido o passaporte.

Em tempo, o dólar e o euro são bem aceitos nos comércios em geral e nos restaurantes.

Embora também temos poucas informações sobre quais cidades receberão cada seleção, o que podemos assegurar é quanto a distância entre os trajetos para cada estádio, pois eles costumam ser curtos.

Considerando custos com refeições a média vai de US$ 60 a US$ 100 por dia; tal valor pode aumentar a depender também dos passeios realizados.

Quanto custa assistir à Copa no Catar (dados de 2018)

• Passagem aérea de ida e volta ao Catar (incluindo taxas): R$ 4.680 (US$ 1.200)
• Dez diárias em hotel três estrelas: R$ 3,5 mil (R$ 350, ou US$ 90, por dia)
• Ingressos para quatro jogos da Copa: R$ 1.560 (R$ 390, ou US$ 100, por ingresso)
• Orçamento médio para o dia a dia (deslocamentos curtos, alimentação etc): R$ 3.120 (R$ 312, ou US$ 80, por dia — valor pode ser menor ou maior, conforme o comportamento do turista, variando entre US$ 60 e US$ 100 (R$ 250 e R$ 400).
• Verba extra para passeios e compras: R$ 2.140 (US$ 548)
• Total: R$ 15 mil (US$ 3.846)